www.marisafelicissimo.net

"Está ficando claro que, do jeito que nós estamos tratando as drogas, até agora, não está resolvendo o problema", diz Lula em discurso a profissionais e acadêmicos da área de saúde, ontem, no Recife.

Em sua fala, Lula enfatizou a necessidade de encontrarmos soluções próprias e criticou as bases na Colômbia, como política de combate às drogas implementada pelos EUA.

"Fica fácil para um país rico dizer que está combatendo as drogas e manda colocar bases na Colômbia (...) eu falei com o presidente Obama, (...) que nós é que temos que cuidar da questão do tráfico de drogas no nosso continente. E aí os países ricos poderão cuidar dos seus viciados internos e aí resolverá o problema. Se não tiver viciado não tem mercado para vender. É preciso cuidar..."

Lula chega até a pedir que o tema seja discutido, de forma aprofundada, pelos profissionais em um outro congresso dedicado a este assunto.

Em momento anterior do discurso, Lula enfatiza que, para ele, não há tema proibido.

"Eu sou daquela tese de que não tem tema proibido. (...) Não há no mundo uma moeda com um único lado, é preciso construir os dois lados"."Eu sou um homem do diálogo e precisamos construir"

Então, presidente Lula, vamos discutir o crack e o combate ao tráfico, mas também descriminalização, legalização, mudanças nas leis, estratégias inovadoras de redução de danos, terapias de substituição, salas de consumo seguro e tantos outros assuntos que encontramos tanta resistência no debate com a sociedade e governo.

Esperamos que este discurso se reflita em ações concretas, que promovam a abertura do debate franco, sobre drogas, no Brasil.

Ouça o discurso completo de Lula no Congresso de Saúde Coletiva, em Olinda, Pernambuco. A partir do minuto 33 ele fala sobre crack e a política de drogas.




0 comments:

Post a Comment

Subscribe