Desta vez foi o ministro da Secretaria Especial de Direitos Humanos, Paulo Vannuchi, que se declarou a favor do debate pro reforma. No evento de lançamento do Plano Emergencial para Combate ao Uso Nocivo de Álcool e Drogas, o ministro também se mostrou contra o retrocesso ao modelo manicomial, que voltou a ganhar espaço nos debates sobre drogas e defendeu a política de saúde mental do Ministério da Saúde.

Vejam a notícia:

Vannuchi pede 'debate sem preconceito' sobre drogas 05/06/2009 - Agência Estado

Para Vannuchi, o fato de a nova lei acabar com a pena restritiva de liberdade é um avanço. Mesmo assim, julga ser necessário continuar o debate. “A estratégia de combate à droga associada à repressão foi um fracasso.” O lançamento do programa também foi transformado em um ato de defesa da política de saúde mental do governo. Vannuchi e o ministro da Saúde, José Gomes Temporão, procuraram rebater as críticas feitas por médicos que defendem a retomada do modelo anterior à luta antimanicomial. “Não vamos tolerar retrocesso. Cuidar sim, excluir, jamais”, disse. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

0 comments:

Post a Comment

Subscribe